A volta das férias e a caminhada na estimulação precoce – Fonoaudiologia

O retorno das férias trouxe a retomada das sessões de estimulação precoce com os terapeutas e a remodelagem da proposta de intervenção.

Antes das férias, diante da negativa de atendimento da Luisa para as sessões de estimulação precoce pelo plano de saúde, eu e outra mãe havíamos feito uma representação ao Ministério Público Estadual, na expectativa de resolvermos o problema de forma extrajudicial. Porém, nossa expectativa não se confirmou no prazo que imaginávamos, o que exigiu a interposição de uma ação judicial individual, com pedido de tutela de urgência, para assegurar o direito de Luisa.

Nesse meio tempo, alguns ajustes foram feitos em relação às terapias. Em razão da Placa Palatina de Memória, Luisa precisou iniciar estimulação específica voltada para a Placa com uma fonoaudióloga especializada no tema, então saiu da EMEDI (onde fomos muito bem tratadas, uma excelente clínica que eu recomendo e de onde Luisa só saiu porque precisávamos iniciar o suporte da Fonoaudiologia à Placa), e iniciou o acompanhamento com a Dra. Patrícia Naomi Miyagawa, uma excelente profissional que nós adoramos e que nos foi indicada pela Odontopediatra de Luisa, Dra Elizabeth Yamasaki.

Ao mesmo tempo, o documentário que assisti sobre o desenvolvimento da linguagem na síndrome de Down a que já fiz referência em um post anterior  me deixou extremamente curiosa quanto aos distúrbios da fala, fazendo com que eu me dedicasse à pesquisa sobre o tema, o que me levou à informação de que muitas crianças com síndrome de Down apresentam Apraxia e que esse distúrbio exige uma intervenção fonoaudiológica especializada (para ler uma rápida informação: http://www.movimentodown.org.br/2014/07/entrevista-sobre-apraxia-e-sindrome-de-down/). Por essa razão, já na perspectiva de desenvolver um trabalho de acompanhamento  da Luisa com um terapeuta especializado na fala e seus distúrbios, que fosse capaz de identificar de imediato os sinais de alerta de tais distúrbios e propor intervenções, Luisa passou a fazer acompanhamento fonoaudiológico também com a Dra. Cristal Rebouça Carvalho, outra excelente profissional, que nós também adoramos, e que nos foi indicada por outra mãe de criança com síndrome de Down. Dra Cristal tem uma sólida formação e experiência em Fonoaudiologia Neonatal e utiliza uma abordagem fundamentada na Psicanálise em seu trabalho.

E quando do cumprimento da decisão judicial que reconheceu o direito da Luisa às sessões de estimulação precoce pelo plano de saúde, Luisa iniciou as sessões de estimulação precoce com um dos Fonoaudiólogos da Clínica ré no processo. Por questões éticas não vou fazer menção ao nome da Clínica, nem qualquer referência à identidade do Fonoaudiólogo que passou a acompanhar Luisa na estimulação precoce, o que lamento, porque o mesmo é um excelente profissional que merece ter seu nome citado quando do reconhecimento do excelente trabalho que desenvolve.

Portanto, Luisa é acompanhada por três Fonoaudiólogos, cada um atuando em uma área diferente: uma nas necessidades associada à Placa Palatina de Memória, outra na linguagem, com enfoque na fala e um terceiro atuando na estimulação precoce. E não há conflito ou contradição entre as técnicas e ferramentas desenvolvidas e utilizadas pelos três, porque um sempre é informado sobre o que os outros estão fazendo. No caso da Dra. Patrícia e da Dra. Cristal, as duas inclusive conversam sobre a Luisa. Com o passar do tempo eu já sei identificar as razões das técnicas e abordagens utilizados por cada um para auxiliar em seus objetivos , que são complementares.

Alguns dos massageadores e mordedores utilizados na fonoterapia.
Alguns dos massageadores e mordedores utilizados na fonoterapia.

Me sinto bastante segura com a forma como está estruturado o acompanhamento fonoaudiológico da Luisa e com a excelência dos profissionais que a estão acompanhando. A sensação é a de que, depois do vendaval, a calmaria se aproxima prometendo muitas aquisições, muitos ganhos. E isso me deixa muito feliz.

O carinho dos terapeutas também se manifesta na utilização da bandagem de kinésio na cor do look do dia =)
O carinho dos fonoterapeutas também se manifesta na utilização da bandagem de kinésio na cor do look do dia =)

2 comentários em “A volta das férias e a caminhada na estimulação precoce – Fonoaudiologia”

    1. Oi Rita,

      Eu comprei pela Amazon e uma amiga trouxe. São as escovas z-vibe. Já as da Nuk eu comprei em loja de produtos infantis, aqui na minha cidade mesmo. Hoje em dia, com dois anos e sete meses, ela ainda as está usando, como estratégia de integração sensorial. É possível também comprar o estojo que vem com vários recursos ao mesmo tempo, ou comprar tudo separado. Todas as opções aprecem aqui na Amazon: https://www.amazon.com/Z-Vibe-Stimulator-Speech-Feeding-Royal/dp/B00FWDWZ3A

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s