Assim ele quis! Como o Ipad ajudou meu filho a segurar um lápis

IMG_3907

Arthur chegou as nossas vidas em outubro de 2007, junto da sua irmã gêmea Isabel. Ao contrário da irmã, Arthur não veio com a ideia de dar muito trabalho. Ele não chorava muito, não se mexia muito, não teve cólica… Há algo de reconfortante e angelical num bebê calminho…e ele era tão lindo, fofo mesmo. Mas essa passividade exagerada não era boa, na verdade não era nada boa.  Eu não podia me contentar em deixar meu filho assim, meio que alheio a tudo. Não dava! Naquele momento eu aprendi uma das primeiras lições que nossa vida juntos me ensinaria:  eu tinha que faze-lo querer fazer as coisas! Querer querer! Essa era a questão! E ainda é em muitos aspectos.

Então meu bebê quietinho, que não me dava muito trabalho, entrou pra estimulação precoce e começamos a fazer ele querer o mundo.  Terapeutas, eu, meu marido e nosso filho Daniel com quase 7 anos – um irmão incrível, diga-se de passagem – passamos os meses seguintes estimulando e criando motivações para que ele se interessasse por um brinquedo, uma música, uma atividade, um desenho. E foi fascinante perceber que nossos esforços estavam dando resultado. Foi um período extremamente cansativo para todos nós, mas que, olhando em retrospectiva, foi essencial. Ele precisava mesmo dessa ajuda para se estabelecer, para se firmar, para querer as coisas. O fato de ter uma irmãzinha aprendendo junto com ele ajudou bastante, pois ele gosta muito de companhia nas atividades e de imitar comportamentos. Escola inclusiva, por favor! Ah, já ia me esquecendo, o Arthur tem síndrome de Down, a Bel não.

Atualmente ele está com 7 anos, tem lá seus problemas com a fala, mas se comunica muito bem. Adora brincar, ver desenhos na tv, pular na cama elástica e ama a escola. Sou ceramista e adoro trabalhos manuais, então constantemente estou fazendo alguma atividade manual com eles. Arthur sempre teve contato com livrinhos, letras, canetinhas e papéis, mas devo admitir que desenhar, escrever… não é muito a praia dele não. Sempre o incentivei a riscar mãos, pernas, parede, qualquer coisa que o fizesse querer pegar num lápis, numa canetinha, entender que desenhar é legal, mas …

 Como praticamente toda criança Arthur é super ligado em celular. Eu tinha um Ipad 1 aqui em casa e resolvi começar a usar com ele. Nossa, eu achei que ele ira gostar, mas jamais imaginei que seria tanto assim. Meu Ipad é dos “antigos” mesmo, mas “bate um bolão”. E ele é o real motivo desse texto.  Não sou muito conectada, tenho que admitir, isso fica mais pro meu filhote mais velho, mas não tenho como não creditar a essa incrível tecnologia o fato do Arthur já conhecer praticamente todas as letras do alfabeto, contar de 1 a 10, identificar cores, animais e sons. Ele liga, desbloqueia, escolhe a atividade que quer e faz tudo isso com um prazer incrível. Tem vários joguinhos que estimulam não apenas conceitos, mas raciocínio logico, coordenação motora, audição e concentração. É um aparelho muito intuitivo, de fácil manuseio.

Como estou sempre procurando coisas que façam ele querer fazer mais coisas, certo dia me deparei num shopping com uma caneta para tablet no estilo daquelas canetinhas e lápis de cor jumbo, inclusive com as laterais facetadas. Comprei duas. Foi ela, simplesmente ela, que fez o Arthur gostar de pegar em lápis! Todos os joguinhos anteriormente feitos com os dedos agora são feitos com a caneta. Eu uso no Ipad junto então ele achou natural usar assim também.

         Vou colocar aqui os aplicativos que ele mais gosta, pois são os que surtem mais efeito. Espero que alguém também aproveite e de repente ajude seu pequeno a gostar mais de lápis e afins. Para quem não é versada em tecnologia como eu é só colocar esses nomes na busca. Uso a App Store (Apple) mas alguns existem para Android também

BRINQUEDOS QUEBRA-CABEÇA – atualmente o preferido. Ele adora colocar o objeto sobre a sombra correspondente.

TOY PUZZLES – digitem isso e vários aplicativos legais aparecerão

FORMAS – também aparecem vários legais

LITTLE FOX

PEPI – é tipo o TOCA mas com joguinhos diferentes. PEPI TREE é o melhor

DISCO G – ALFABETO PORTUGUÊS – amo

DISCO G – NÚMEROS – uso muito mesmo

FUNNY RACE – legal para coordenação motora

SOUND TOUCH – sons de bichos, coisas, veículos, etc

Abctrace – para fazer linhas em cima dos desenhos

Letícia Zotta

março 2015

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s