O novo cardápio

Após muitos testes de frutas e leites vegetais, aos cinco meses o cardápio da Luisa ficou com a seguinte estrutura:

Seis da Manhã: leite de avelã com pêra ou mamão (pêra com mais frequência que mamão, em razão da hipercarotenose). Aos poucos a vitamina deixou de ser coada, para que as fibras das frutas fossem aproveitadas

No meio da manhã: abacate amassado com uva passas para adoçar, compota natural de frutas diversas (adoçadas por outras frutas, quando era necessário, como no caso da compota de goiaba, em que misturo ameixa ou uva passas) e suco de frutas com as fibras. Inicialmente usamos o Agave como adoçante, mas em pouco tempo percebi que a quantidade usada era sempre maior do que a quantidade de uva passas, quando estas últimas eram utilizadas para a mesma finalidade. Como um dos objetivos que busco na alimentação é controlar a quantidade de açúcar dado à Luisa, inclusive o da frutose, optei em definitivo pelas uva passas.

Ao meio dia: leite de avelã

À tarde: frutas em compota, frutas in natura e sucos com a fibra das frutas

Dezoito horas: leite de avelã

A partir desse horário, desde os três meses de idade, quando ainda consumia fórmula com leite de vaca, Luisa deixou de aceitar alimentos, fazendo intervalos de 12 h. sem alimentação. Essa era uma situação nova pra mim, que me assustou bastante. Eu vinha de quatro filhos criados no esquema de amamentação livre até dois anos de idade e que por isso passavam a noite inteira mamando nos seios. Não entendia como uma criança podia ficar tantas horas sem comer. A geneticista que atendia Luisa me informou que era uma situação relativamente recorrente e, a nutróloga que a acompanha recomendou que eu insistisse na oferta de alimento ao menos em mais um horário durante a noite. Eu insisti, mas Luisa nunca aceitou.

Apesar da alergia, conseguimos que a oferta de frutas se mantivesse bem variada, quer seja in natura, em compota ou em suco. O abacate é oferecido diariamente, em razão da sua ação antioxidante, e também é oferecido mamão, goiaba, pêra, melancia, melão, pitaya, manga e demais frutas da estação que não tenham desencadeado reação alérgica.  E ela adora comer. Rapidamente iniciou a recuperação do peso que perdeu com a retirada do leite animal, me trazendo outra preocupação no lugar: a gula!!!!!!!!!

Se compota de pêra é bom ou não na opinião de Luisa, não dá pra saber, mas que ela ficou impressionada, ela ficou rs
Se compota de pêra é bom ou não na opinião de Luisa, não dá pra saber só por essa imagem, mas que ela ficou impressionada, ela ficou rs

2 comentários em “O novo cardápio”

  1. Gi, adoro ler os seus posts, altamente informativos, ainda mais agora que estou me preparando para engravidar. Essa questão de oferta de alimentos é fundamental pro desenvolvimento que qualquer criança. Adorei!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s