“Nojinho” de pegar nas frutas ou alteração sensorial?

Com a chegada do oitavo mês, considerei que já estava mais do que na hora (na verdade já havia passado da hora rsrsrs) de tentar iniciar o método BLW (Baby Led Weaning) na alimentação da Luisa, como forma de estimular o desenvolvimento neuromotor, a mastigação, o fortalecimento da musculatura orofacial etc. Me preparei muito para as dificuldades de mastigação e deglutição que previamente imaginei que fossem possíveis e, especialmente, me preparei pros reflexos de gag, que podem ser bastante assustadores. Mas não me preparei pro que realmente aconteceu.

E aconteceu que Luisa se recusava a pegar nas frutas. E a recusa não era porque ela não as quisesse comer, isso ela queria. E queria tento, que por vezes tentava pegar a fruta com a boca, me fazendo gargalhar. Eu higienizava a bandeja do cadeirão e colocava as tiras de frutas no centro. No início ela até tentava pegar, mas assim que sentia a consistência, largava imediatamente. Quando queria muito a fruta, tentava alcançar com a boca. E isso aconteceu com várias frutas, como com o melão na imagem abaixo.

A minha primeira reação foi a brincadeira com o nível de ‘princesisse’ da Luisa, dizendo que ela estava com ‘nojinho’ de pegar nas frutas. Mas, ao mesmo tempo em que brincava com a ‘princesisse’, já matutava se essa resistência às texturas das frutas não seria um sinal claro de alteração no processamento sensorial .

Pesquisei algumas coisas, achei uma revisão que reunia cinco ótimos trabalhos de pesquisa sobre alteração no processamento sensorial tátil e em alguma medida de propiocepção em pessoas com síndrome de Down, esse aqui: http://www.uel.br/eventos/congressomultidisciplinar/pages/arquivos/anais/2011/AVALIACAO/157-2011.pdf, e obtive muitas informações sobre o assunto nos blogs internacionais e nos sites, especialmente nos  blogs e páginas da internet que abordam as alterações sensoriais no Transtorno de Espectro do Autismo. Foi quando conheci o Lagarta Vira Pupa, que rapidamente entrou para a categoria dos sites que recomendo para qualquer pessoa, com ou sem filhos, com ou sem deficiência, junto com o Nossa Vida com Alice.

Então resolvi fazer o teste, dei a ela cerejas frescas com o cabo, só retirando as sementes, lógico, e foi tranquilo. Ela segurava as cerejas pelo cabinho, inclusive buscando a melhor posição para conseguir pegar o cabinho, com uma pinça de fazer chorar qualquer Terapeuta Ocupacional, levava à boca e comia a cereja!

Assim, desisti do BLW e investi na integração sensorial caseira com texturas, mas sempre a deixando super à vontade pra pegar no que quisesse e não ser obrigada a pegar no que não desejasse. A partir dos nove meses, o trabalho com texturas proposto pelo Método Doman também foi iniciado no Projeto Acreditar, mas a filosofia era e ainda é – se ela não quer pegar em algo é porque não se sente bem o fazendo, de alguma forma isso a aflige, então não faz sentido submetê-la a algo que pra ela é aflitivo, afinal, sempre se pode usar o talher.

Quatro meses depois, aos doze meses, dando um salto no tempo aqui, Luisa já comia as frutas in natura, as segurando sozinha, como se vê no vídeo abaixo, que representa também a trajetória na dessensibilização da alergia à banana.

E percebi uma coisa super interessante, todos os meus outros filhos têm alguma alteração de processamento sensorial, especialmente de propiocepção, mas, como eles são neurotípicos, ficaram com a fama de desastrados e atrapalhados, extraindo gargalhadas de todos à sua volta quando caíam das cadeiras, tropeçavam em si próprios ou davam de cara na parede ou no limiar das portas. E nem me passava pela cabeça que era algo tão comum e totalmente superável……

O desespero da pessoinha pra comer o melão
O desespero da pessoinha pra comer o melão
Mas se a fruta tiver cabinho, aí não tem problema gente
Mas se a fruta tiver cabinho, aí não tem problema gente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s