As Promessas de um Novo Ano

O ano de 2016 começou com muito planejamento e muitas atividades novas. A primeira delas foi a escola, iniciada em janeiro. Quanta emoção e expectativa para aquele primeiro dia de aula……!!!!

Quanto às terapias, fizemos alguns ajustes para incluir novas atividades. Quis colocar em prática o desejo de manter Luisa em um contato maior com atividades lúdicas em meio à natureza e em meio a brinquedos simples, rústicos, básicos.

Em Belém, não temos nenhuma escola que siga a Pedagogia Waldorf, mas no município vizinho havia uma Creche Waldorf que, infelizmente, fechou em 2015. Entrei em contato com algumas pessoas e conseguimos encontrar uma ex-professora da Creche que aceitou acompanhar Luisa durante as manhãs. E assim muitas brincadeiras passaram a compor a rotina das manhãs da Luisa, muitas canções, brincadeiras com tinta feita em casa, com massinha de modelar feita em casa, com sementes, bonecas de pano, na cabana de tecido pendurada no teto ou fora dela. Brinquedos e brincadeiras simples, baratas e acessíveis. Foi incrível. Uma das melhores decisões que eu poderia ter tomado.

Os intervalos eram feitos apenas nos dias das terapias, onde também houve mudanças. Com a estabilidade da marcha tendo sido adquirida, a fisioterapeuta da Luisa nos disse que era hora de reduzir as sessões semanais para uma vez por semana. Assim, aproveitei para colocar em prática outra ideia com a qual sonhava há tempos – que Luisa fizesse sessões de fisioterapia ao lar livre, em interação com a natureza. E nossa outra fisioterapeuta aceitou o desafio. E assim demos início ao projeto Fisio na Praça. Uma vez na semana Luisa ia às sessões convencionais de Fisio na Clínica e  uma vez ia (e ainda vai) à praça próxima de casa, correr na grama, na areia, nos pedregulhos, andar na ponte instável, balançar e subir nos brinquedos, enfim, fazer tudo o que ela faria em uma sessão de fisioterapia convencional, só que em interação com o meio ambiente, com animais e com pessoas, despertando todos os sentidos durante as atividades. Tenho uma gratidão enorme com a Laíze Faragi, por ter comprado nossa ideia é a executado perfeitamente.

Fazendo o retrospecto do ano, essa também foi uma das melhores decisões  que poderíamos tomar. Luisa volta exausta e feliz da praça. No mais, continuamos com a leitura pelo Método Doman (aparente contradição com o Waldorf, mas não é contraditório, na verdade), com as sessaoes de Terapia CranioSacral, de Terapia Ocupacional e Fonoaudiologia no mesmo esquema de 2015, até que ao final de fevereiro, nossa TO dispensou a Luisa, porque, segundo a TO,  ela não estava mais evoluindo nas sessões, pelo que a profissional considerou que seria importante trocar de terapeuta. Então a partir de fevereiro ficamos sem TO por todo o mês de março, voltando a ter sessões regulares apenas em abril.

Em paralelo a todas essas novidades, continuávamos na busca por uma resposta para a distensão abdominal. Mas isso é assunto para um outro post. Por hora, divido com vocês o momento da chegada da Luisa à escola, no seu primeiro dia de aula. Eu nem saberia como descrever o que senti nesse dia. Desculpem a resolução péssima da fotografia. Ela estava correndo e meus olhos estavam encharcados.  😍

img_0776

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s