O início do iníííício do início do desfralde

Outra novidade do período final das férias de julho de 2016 foi o início do desfralde. Decidi que faríamos de uma forma que se encaixasse na nossa rotina, que fosse o mais tranquila possível. Então a nossa estratégia foi ensiná-la a pedir pra fazer cocô ainda usando fraldas, pra iniciar. Planejei que em meados de outubro tiraríamos a fralda para ficar em casa, na etapa em que ensinaríamos a fazer xixi e no final do ano tiraríamos a fralda também para sair, onde eu imaginava que Luisa já estaria pedindo para ir ao banheiro e completamente desfraldada durante o dia, quando iniciasse o ano escolar de 2017. O desfralde noturno eu não planejei porque não me considerava (e ainda não me considero) com saúde suficiente para a tarefa de acordar toda madrugada por um tempo.

Para iniciar comprei este assento redutor com escadinha:

img_0211.jpg

E mais este assento portátil dobrável, para levar na bolsa:

IMG_6870

Começamos a levá-la ao banheiro todos os dias após o café da manhã, que sempre foi o horário em que o intestino funcionava, até que se tornou hábito ir ao banheiro. E começamos a ensinar que se chamava cocô. Essa parte foi uma grata surpresa, porque Luisa, na transição para os dois asnos, deixou de emitir muitos dos fonemas que já associávamos a palavras. Por volta de agosto de 2016 Luisa falava apenas umas cinco palavras de forma inteligível, ou pouco mais que isso, então foi uma grata surpresa que ela tenha falado cocô.

E o planejamento foi dando certo. Em meados de setembro/outubro de 2016 tiramos a fralda em casa e, no início, a levávamos ao banheiro de hora em hora, até que ela começou a pedir pra fazer cocô mesmo quando o que queria era fazer xixi.

O próximo passo seria tirar a fralda pra sair, mas, dois acontecimentos estacionaram os progressos com o desfralde. No início de novembro eu fraturei o pé direito, e, em meados de novembro, Luisa teve uma reação alérgica à carne de carneiro que desestabilizou todo o seu metabolismo. A barriga distendeu como nunca e ela simplesmente deixou de pedir pra fazer xixi. Como eu estava com a mobilidade reduzida, adiamos os planos de tirar a fralda pra sair no final do ano. Deixamos para tirar em abril de 2017, quando ela completaria 3 anos.

A espera valeu a pena, pois, em abril, em apenas uma semana, retiramos a fralda pra sair. Completamos assim o desfralde durante o dia e eu ainda não me sinto preparada para tentar o desfralde noturno. Como não quero avançar e retroceder, vou aguardar pelo momento em que eu me sinta pronta.

Hoje, ela fala e pede para fazer cocô e xixi e muito raramente ocorrem escapes. E quando aconteceu, foi em casa, nunca na rua. Não sei se ela já estabeleceu alguma distinção.

E que venha o desfralde noturno. Quando, não sei, mas, com certeza, antes da festa de 15 anos =D

4 comentários em “O início do iníííício do início do desfralde”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s