E LUISA FEZ 3 ❤️

O mês de abril de 2017 nos encontrou focados na recuperação da saúde intestinal da Luisa, após os dois episódios sucessivos de urticária, a primeira iniciada na primeira semana de março e a segunda, depois de uma semana do completo desaparecimento dos sintomas da primeira, já no final de março.

Nesse meio tempo desistimos da expansão do palato, pois, não tinha como voltar à Odontopediatra para os ajustes da placa móvel em meio ao turbilhão de acontecimentos do mês. Refletindo sobre todo o desgaste que estava acontecendo no período, decidi que seria interessante reduzir as situações de stress.

Abril também nos encontrou ainda ansiosos pela primeira reunião pedagógica com a professora da Luisa, onde, finalmente, eu poderia apresentar o perfil da Luisa e a avaliação dos terapeutas que a acompanhavam. Essa reunião finalmente aconteceu no dia 11 de abril e foi um dos momentos mais frustrantes que vivi desde o nascimento da Luisa. No início da reunião eu estava bastante empolgada, mas, em 10 minutos, a professora me disse que tinha visto nas redes sociais um vídeo da Luisa na UNIMED (nos episódios de urticária), vídeo este em que Luisa verbalizava bastante, e que tinha ficado surpresa, pois não sabia que a Luisa “falava”.

Foi um soco no estômago. As aulas iniciaram em 11 de janeiro e, em 11 de abril, com três meses de aula, a professora ainda não sabia o quanto a Luisa verbalizava? Que horror!!!!! Eu fiquei desnorteada. Não falei mais nada porque estava muito concentrada em organizar o turbilhão de pensamentos que latejavam na minha cabeça ao memo tempo em que engolia o choro. Apenas fiquei calada. Entendi que não adiantava falar absolutamente nada com aquela professora. Decidi que concentraria meus esforços no ensino em casa e com as terapeutas e que a escola é que seria o complemento. Fim.

Voltei da escola completamente arrasada. As avaliações, o relatório de apresentação da Luisa, tudo o que fiz com tanto amor e empenho, não tiveram nenhuma utilidade. Desse dia em diante passei a evitar a professora. Conversei com uma coordenadora sobre o ocorrido e segui em frente. Voltei a falar com ela apenas na última semana de aula, quando ela finalmente foi informada sobre a minha conversa com a coordenadora.

A mãe super presente na sala de aula, que chegava mais cedo quase todos os dias para trocar com a professora, se tornou a mãe que buscava a criança somente após a saída da professora e que trocava apenas com a equipe multidisciplinar da escola que realizava o acompanhamento, supervisão e avaliação da Luisa.

Ao mesmo tempo em que minha expectativa em relação à professora foi frustrada, a competência da equipe multidisciplinar da escola ficou evidente. E assim pude continuar acreditando no trabalho da escola, para além da professora, o que me trouxe uma certa tranquilidade em um período tão tumultuado, em que havia ainda a investigação das plaquetas altas/trombocitose e a recuperação do intestino. Foi um período muito exaustivo.

E assim, no dia 14, quando Luisa completou 3 anos, a minha maior felicidade foi ver a barriga bem sequinha, nada distendida, o melhor sinal de que o intestino estava ficando bem.

Aos poucos a rotina voltou ao normal, exceto pela preocupação com as plaquetas. E Luisa seguia evoluindo em seu desenvolvimento, inclusive na fala, repetindo tudo o que dizíamos, como neste vídeo abaixo. E já não me importava mais que a professora não soubesse sobre isso:

 

A gente não cede um milímetro e segue em frente por amor, por acreditar, por determinação, enfim, por várias razões. Mas, principalmente, a gente segue em frente porque é isso que nossos filhos precisam e merecem que façamos. Desistir não é uma opção. Então a gente vai lá e faz.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s